A Inutilidade do Esforço Humano

25

out

Embora haja o projeto de parceira quanto ao trabalho, se o senhor não estiver à frente de tudo será inútil qualquer esforço humano.


 “Se não é o Senhor que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda. Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ele ama.” (Salmo 127.2)

 

Não são os guardas armados que guardam a casa, não são as câmeras e os alarmes modernos que dão segurança: é o Senhor. Embora haja o projeto de parceira quanto ao trabalho, se o senhor não estiver à frente de tudo será inútil qualquer esforço humano. A força vem de Deus; “Não digam, pois, em seu coração: ‘A minha capacidade e a força das minhas mãos ajuntaram para mim toda esta riqueza’. Mas, lembrem-se do SENHOR, o seu Deus, pois é ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê (Dt 8.17,18).

 

O poeta bíblico não lamenta aquele que eventualmente tem que tirar horas do descanso para melhorar seu rendimento; ele lamenta aquele que não tem prazer no lazer, no descanso, no convívio com a família e com os amigos.

 

Ele diz também que é vã a mão humana sem a mão de Deus. Vão é o olho humano sem o olho de Deus. Deus deve ser reconhecido em todas as nossas obras. Procurando-se a direção dele antes delas. Dependendo-se do auxílio dele. Dando-se a Ele a glória delas. Em todos os nossos cuidados, e reconhecendo a nossa visão curta. Confiando na visão antecipada dEle em edificar caráter, em construir planos de vida e de trabalho, em emoldurar esquemas de felicidade, em levantar uma esperança de vida eterna, em sustentar e manter a família. Tudo isso é obra divina.

 

“Nada vale levantar cedo para trabalhar

e roubar o sono, feito para descansar,

em busca do pão que vem cheio de dor,

pois o recebe quem é amado pelo Senhor”.

(Israel Belo)

 Roque Carvalho



Comente: