A CRISE SOCIAL, MORAL E ÉTICA QUE VIVE O BRASIL

09

fev

" Se precisamos de polícia para sermos honestos, somos uma sociedade de bandidos soltos! ”


 

Na greve da PM no Espírito Santo, os brasileiros estão revelando uma atitude totalmente descomprometida com honestidade e  caráter. Num texto escrito pelo Teólogo e psicólogo Sergio de Oliveira, ele faz uma série denúncia da situação:

“Na greve da PM no Espírito Santo cidadãos comuns foram vistos realizando saques em lojas e supermercados. A ausência da polícia revela uma realidade assustadora: o caos ético e moral que se encontra o nosso país. Quando a polícia se torna a regra de conduta das pessoas, o instrumento de controle que as impede de cometer crimes percebe-se a falta de consciência ética e moral. Retirada a polícia vem à tona o desejo latente de um povo corrupto. Idiotice pensar que só políticos são desonestos, tendo oportunidade, muitos se tornam criminosos. A conclusão é a seguinte: Se precisamos de polícia para sermos honestos, somos uma sociedade de bandidos soltos! ”

Tem razão Sergio de Oliveira ao expor o verdadeiro caráter do comportamento assumido por parte de alguns cidadãos do Espírito Santo. Ao olharmos para a situação devemos entender que a ética rege os princípios que regem a vida de uma comunidade. Ética é uma reflexão teórica que analisa, critica ou legitima os fundamentos e princípios que regem um determinado sistema moral. Ética é princípio; moral são aspectos de condutas específicas.

Está senhora desabafou sobre a situação do Espírito Santo, a falta de policiamento, e atitude do povo

Ética é permanente; moral é temporal. Ética é universal; moral é cultural; Ética é teoria; moral é prática. A ética deve ser, portanto, aplicada moralmente através dos códigos legais. As leis são instrumentos de regulamentação social. Nem tudo o que é legal é ético, isto é, nem sempre a observância da lei é o melhor caminho para a realização do ideal ético e promoção da justiça.

A discussão é longa, e vale a pena debater sobre o assunto. De forma bem elementar, em relação ao fato narrado, a melhor maneira julgar o fato seria o seguinte: “A melhor maneira de mudar o mundo é fazer um círculo ao redor de si mesmo e começar as mudanças a partir do lado de dentro do círculo. ” Isto deve ser um princípio para todos nós. Tem razão Sérgio de Oliveira, “SE PRECISAMOS DE POLÍCIA PARA SERMOS HONESTOS SOMOS UMA SOCIEDADE DE BANDIDOS SOLTOS! ”.

O apostolo Paulo recomendou a Igreja em Roma, é para todos nós: O exemplo pessoal não vem apenas de palavras, mas de atitudes pessoais: “E então? Você, que ensina os outros, não ensina a si mesmo? Você, que prega contra o furto, furta? (Rm 2.21). ”

Pr. Roque Carvalho



Comente: