DERROTAS E VITÓRIAS: COMO APRENDER COM ELAS?

17

nov

Há vitórias que permanecem e há vitórias que não permanecem. Ninguém vai ganhar pra sempre. É preciso aprender com as vitórias e também com as derrotas.


Aprender com as derrotas e as vitórias talvez seja  o grande segredo da vida. Com qual aprendemos mais: Vitórias ou Derrotas? Uma Coisa é certa, ninguém quer ser um derrotado. É bom, é fácil, contar a derrota, a aflição a dificuldade, como história, mas não no presente.

Os egípcios, que registravam suas vitórias, nunca registraram as derrotas. Desafio você a testemunhar um fracasso. Palestras para motivação são sempre triunfalistas.  Porque que Lair Ribeiro, movimenta milhares e milhares de empresários. Ele diz que tem o segredo do sucesso, através da neurolinguística, levar a pessoas a agirem positivamente. Por isto o congresso ministrado por ele é somente de triunfos e dicas de como se tornar bem sucedido.

Onde se aprende mais? Nas derrotas ou nas vitórias? É através das derrotas e fracassos que mais se construiu. A APAE (Associações de Pais Amigos); A Associação Ayrton Sena, Cazuza, Alcoólicos Anônimos, surgiram de fracassos. Transformar a derrota em vitória é o objetivo daqueles que foram atingidos pela tragédia.

A derrota nos torna muito mais toleráveis e acessíveis, muitos mais construtivos. Bil Gattes, Microsoft, só contrata pessoas que fracassaram. O segredo da empresa é trabalhar com pessoas derrotadas. Eles são governáveis, são fáceis de lidar. Um fazendeiro, ao ficar velho queria dar uma lição aos filhos e os levou a uma plantação de ervilhas e manou que as observasse. Eles deveriam observar que as ervilhas vazias apontavam pra cima e as cheias para Baixo. Que lição de vida! Quando é que nós aprendemos, não é quando o queixo ta para cima. Uma sala de UTI ensina muito. O sofrimento é pedagógico. Não temos muita opção de escolher, é aceitar.

A bíblia nos diz em Eclesiastes aonde se aprende mais: “Ec 7.4 O coração dos sábios está na casa do [luto], mas o coração dos tolos na casa da alegria”. Não é casa da alegria, não é no funk, no Rock In Rol, no pagode, no bar, é na casa do luto. Na casa da alegria não há reflexão. Eu não sou contra a alegria. Ela faz parte da vida, mas ela é muito menos pedagógica.

Há vitórias que permanecem e há vitórias que não permanecem. Ninguém vai ganhar pra sempre. É preciso aprender com as vitórias e também com as derrotas. Nós somos criados sempre aprendendo que o que realmente faz diferença na vida é o sucesso. Queremos sempre ouvir pessoas de sucesso, derrotados nem pensar. No entanto, há muito para aprender com quem perdeu.

Não é errado vencer, mas aprender com a derrota se ela vier. Aprender com as derrotas e vitórias é fundamental para se aprender a viver. Paulo aprendeu viver contente, pois sabia que era aquele que o sustentava em toda a sua vida:

Não digo isto por causa de necessidade, porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre.  Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade.  POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE”, (Filipenses 4. 11-13)

 

Roque Carvalho



Comente: