EM BUSCA DA FELICIDADE

22

set

Ninguém perde o que não tem. Preste atenção, o que você tem? Que valor você ainda possui?


Há pessoas que querem ser felizes, mas não sabem como ser. Há pessoas que são felizes e sabem que são felizes. Há pessoas que são felizes e não sabem que são felizes (o jovem, era o seu caso). Há pessoas que são felizes e estão jogando fora a felicidade, fazendo opções erradas, foram felizes, e jogaram fora, no lixo, toda a felicidade. Só saberão quer eram felizes quando perderem a completamente a felicidade.

Ninguém perde o que não tem. Preste atenção, o que você tem? Que valor você ainda possui? O que você possui, e que você não está observando? Só se perde o que se tem? Só sente a falta de algo que se tinha antes.

O que foi perdido, a paz, a comunhão, o amor, o objetivo, a paixão, a emoção, o respeito, o carinho, a vida?

Um americano conseguiu achar sua carteira perdida há 40 anos. Uma família do estado de Utah devolveu o objeto perdido em um posto de gasolina em 1967.

A carteira cor de bege ainda tinha a mesma nota de Us$ 5, um tíquete de pedágio, um selo e sua carteira de identidade. “eu tinha a cabeça cheia de cabelos nessa época”, comentou Doug Schmitt, 57 anos, que mora hoje em Lake Ariel, Pensilvânia.

Ele perdeu a carteira em um posto de gasolina na cidade de Logan, em Utha, quando parou para abastecer seu carro, um Austin Healy ano 1955. O dono do posto colocou o objeto em um painel, esperando que seu dono voltasse para buscá-lo.

 

Décadas depois, Ted Nyman achou a carteira quando limpava o posto de seu padrasto. Ele encontrou o paradeiro de Schmitt através de pesquisa na internet. Nyman enviou a carteira via correio para o dono.

Que alegria, encontrar o que se perdeu!

Há varias parábolas na bíblia (Lucas 15.1-32), que aborda alguma coisa perdida. Em série, fala de uma ovelha perdida, uma moeda perdida e um filho perdido, que pediu a herança antecipada ao pai e viveu uma vida, pródiga, gastando tudo rapidamente e ficando na miséria. O final é feliz, a ovelha é encontrada, o filho volta para casa, a mulher encontra a sua moeda. Em ambos os casos há a alegria, o final feliz, que todos nós sonhamos e desejamos. Ambos perderam a alegria, o pastor que perdeu a ovelha, a mulher que perdeu a moeda, o filho que fez a opção errada, mas deu tudo certo.

Podemos extrair algumas lições: primeiro, só perde o que se tem. O homem tinha ovelhas (15.4): “possuindo”. A mulher tinha a moeda (15.8): “tendo dez dracmas”.  O jovem tinha uma casa, um lar, uma herança (15.13). O pai tinha dois filhos, perdeu um (15.11). Ambos tinham alguma coisa, por isso a perderam. Podemos afirmar que “eram felizes e não sabiam”

A segunda lição para que perdeu é que só encontra o que se perde quem se empenha na busca.  Disse Jesus, quem busca encontra, mas só encontra quem busca. O pastor sai em busca da ovelha, (Lucas 15. 4.).  Ele busca, ele investe, ele corre riscos: “até que a encontre”. A mulher que perdeu a moeda, busca, revira a casa, acende a luz: “até encontrá-la”, (Lucas 15.8). O jovem precisa cair em si, ele se levanta, ele toma uma atitude, “irei”, (Lucas 15.17,18).

Não é fácil reencontrar a felicidade, a alegria perdida. Há muito que fazer, há muito que investir, até que a encontre, até encontrá-la. Valores perdidos podem ser recuperados? Que coisa boa encontrar alguma coisa que se perdeu!

Quando uma pessoa está no leito de morte, ela não pede para ver seus carros, escrituras, fotos das propriedades, diplomas… O paradoxo é que, muitos passaram a vida somente olhando estas coisas. No final, querem ver pela última vez as pessoas. Filhos, netos, esposas, amigos… Porque deixar só para o final?

Agora, há uma realidade: só se procura o que tem valor. O que tem valor para você?

Para você perceber o valor de um ano, pergunte a um estudante que  repetiu o ano?
Para você perceber o valor de um mês, pergunte para uma mãe que teve o seu bebê prematuro?
Para você perceber o valor de uma semana, pergunte a  um editor de um  jornal semanal?
Para você perceber o valor de um minuto, pergunte a uma pessoa que perdeu o trem? O ônibus?
Para você perceber o valor de um segundo, pergunte a uma pessoa que conseguiu evitar um acidente?
Para você perceber o valor de um milésimo de segundo, pergunte a alguém que venceu a medalha de prata em uma olimpíada. Pergunte a piloto de fórmula um?

(Luc 11.9-13) “peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta.

Para você saber o valor da alegria, da felicidade, pergunte a quem perdeu e a encontrou!

Pr. Roque Carvalho

 



Comente: