HÁBITOS E COSTUMES

05

set

Com o tempo a gente se acostuma a ter o mesmo caráter, agressivo, critico, impiedoso e cruel ao ver o defeito do outro.


Com o tempo a gente se acostuma! Há situações que poderiam ser mudadas, mas porque não a mudamos? Porque não fazemos nada para melhorar? Aos poucos vamos acostumando a dormir mal, comer mal, respirar um ar poluído, andar com péssima companhia, com o tempo a gente se acostuma!

Com o tempo a gente se acostuma a dizer sempre as mesmas coisas, a ser sempre do mesmo jeito, “ei; sou assim mesmo…”. Com o tempo a gente se acostuma a ficar inerte e, imóvel, diante dos mesmos erros que anos e anos vem se repetindo. Com o tempo a gente se acostuma a ter o mesmo caráter, agressivo, critico, impiedoso e cruel ao ver o defeito do outro. Não há espaço para o elogio, o carinho, o reconhecimento.

Com o tempo a gente se acostuma com o próprio pecado, ele já não incomoda. Com o tempo, a gente se acostuma a ligar a tv e ver a violência, corrupção, maldade, e assistir a péssimos programas como Big Broder, A Fazenda, Malhação, e uma série de programas medíocres. Somos capazes de jantar ou almoçar em frente da tv enquanto são desfiladas imagens grotescas e estúpidas. Com o tempo a gente se acostuma, uma semana, um mês, um ano… Com o tempo a gente se acostuma, tudo parece ficar normal. A gente se acostuma, mas não devia.

Vamos desenvolvendo maus hábitos. Os hábitos podem influenciar nosso futuro e nosso presente: “Plante um pensamento, colha uma ação; plante uma ação, colha um hábito; plante um hábito, colha um caráter; plante um caráter, colha um destino”, Stehen Covey. Nós fazemos nossos hábitos e nossos hábitos nos fazem”. Ou você tem bons hábitos ou terá maus hábitos. É preciso desenvolver hábitos que revigorem fisicamente. É preciso desenvolver hábitos que recarreguem as emoções. É preciso desenvolver hábitos que renovem espiritualmente.

Que conselhos temos na Palavra Deus: “Não vos conformeis… mas transformai-vos pela renovação da vossa mente” (Rm 12. 1,2).

Pr. Roque Carvalho



Comente: