LANÇA O TEU PÃO SOBRE AS ÁGUAS

17

jan

Lançar o pão sobre ás águas é um provérbio judeu com relação a investimento na vida.


 

Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás (Eclesiastes 11.1)

 

Deus rege o universo por leis e por princípios e uma de suas leis é a lei da semeadura. Lançar o pão sobre ás águas é um provérbio judeu com relação a investimento na vida. O que fazemos para Deus ou para o outro, voltará para nós. Seria o mesmo que dizer que o pão, correrá por muitos mares e rios, mas voltará as nossas mesas.

 

Colhe-se o que se planta: Quem planta verdade COLHE lealdade, quem planta amizade COLHE compromisso, quem planta confiança COLHE Grandeza, quem planta contenda COLHE solidão, quem planta ódio COLHE amargura, quem planta amor COLHE ternura.

 

A Bíblia confirma a verdade de plantar e colher: “”Eles semeiam vento e colhem tempestade. Talo sem espiga; que não produz farinha. Ainda que produzisse trigo, estrangeiros o devorariam” (Oséias 8.7).

 

È a doutrina da fé, da esperança de fazer o bem, mesmo que se tenha de esperar, ou sofrer ingratidão.Plantar, semear, não somente bens, mas outras sementes: sorriso, paz, interesse, gratidão, amor, perdão. Plante um pomar saudável, com esperança e frutos que não apodrecem, são doces e fazem a todos, inclusive a você que um dia os colherá.

 

Certa noite de inverno, um casal de idosos irrompeu no saguão de um pequeno hotel da Filadélfia, à procura de um quarto. Mas o recepcionista disse: “Todos os quartos estão ocupados”. Quando eles se preparavam para sair, ele disse: “Vocês gostariam de dormir no meu quarto? Não é nenhuma suíte, mas creio que ficarão confortáveis”.

 

A principio, eles ficaram relutantes, mas ele insistiu: “Não se preocupem, posso dormir no escritório”. Então, eles aceitaram. Na manhã seguinte, na hora do check out, o velho cavalheiro disse ao recepcionista: “Obrigado. Você deveria ser o gerente do melhor hotel do país. Talvez algum dia eu construa um para você. ” O recepcionista achou engraçado, sorriu e agradeceu.

 

Dois anos depois, o recepcionista recebeu um bilhete de ida e volta para Nova Iorque, e uma carta agradecendo novamente por sua gentileza. O velho casal o estava convidando para ir visitá-los. Embora ele houvesse se esquecido do incidente, decidiu aceitar o convite.

 

Quando chegou em Nova Iorque, eles o levaram até à esquina da Rua 34 com a 5a Avenida. “Aquilo”, disse o homem idoso, apontando para um magnífico arranha-céus, “é o hotel que acabo de construir para que você gerencie”. O recepcionista disse: “O Sr. deve estar brincando”. “Posso lhe garantir que não”, disse ele.

 

O nome do senhor idoso era William Waldorf Astor. O hotel era o primeiro Waldorf-Astoria. O jovem recepcionista era George C. Bolt – o seu primeiro gerente. Não se esqueça de plantar, só colhe quem planta, ou se colhe o que se planta.

 

Pr. Roque Carvalho



Comente: