“O HOMEM QUE ROUBOU O NATAL”

15

dez

Muita gente tem tentado roubar o real significado do natal, mais do que presentes, mesas fartas e Papai Noel, nós celebramos o nascimento da pessoa mais importante que já pisou este planeta.


 

Recordo de minha infância um desenho animado sobre o homem infeliz que ao ver numa cabana varias pessoas preparando a véspera do dia de natal, bolou um plano para roubar-lhes o natal. Numa distração das pessoas ele entrou na casa e roubou todos os presentes, enfeites, e todos os alimentos preparados. Subiu ao alto da montanha e esperou para ver a infelicidade das pessoas. Mas, para a sua surpresa as pessoas estavam cantando e festejando. Não conseguindo se controlar de tanta curiosidade ele desceu da montanha e confessou o seu crime com a seguinte pergunta: Eu roubei todos os presentes e toda a comida preparada porque vocês ainda comemoram? Veio a resposta de uma menininha alegre com um gorro na cabeça: Você apenas roubou alguns elementos que usaríamos para festejar o natal, mas não o significado e o espírito pelo qual nos reunimos para o celebrar!

 

Muita gente tem tentado roubar o real significado do natal, mais do que presentes, mesas fartas e Papai Noel, nós celebramos o nascimento da pessoa mais importante que já pisou este planeta. Deus se fez cidadão do mundo na Galiléia e se vestiu dessa carne quente como a minha e a sua. Da garganta daquele Galileu foram pronunciadas as palavras mais alentadoras de esperança como ninguém jamais o fez.

 

Ninguém pregou como Jesus, ninguém conseguiu ser entendido pelo povo como ele. Ele falou com tanta clareza que o simples, o iletrado, o intelectual o compreende. A sua mensagem é profunda, é sublime, elevada, e ao mesmo tempo popular. Sob o véu de simples parábolas ele ensinou verdades celestiais. Ele condensou e expressões breves e fáceis as leis da consciência humana, os princípios fundamentais do amor ao próximo, da paz, da família e da sociedade.  Ele se dirigiu a todos os homens e todos o compreenderam.

 

Jesus não representa os ideais de uma raça, a tradição de uma época. A mensagem de Jesus está acima de tudo isso. Os seus ensinamentos estão acima da ciência e da cultura de todos os povos.  Porque a consciência humana já não palpita ao recordar os heróis que passaram? Jesus continua o mesmo, nem os críticos, os céticos e o tempo diminuíram o seu brilho. Jesus é Deus, eterno, e maravilhoso e o será para sempre.

 

Jesus Cristo é o orador mais sublime e popular, ele é incomparável, não tem rival, afirmou o historiador Gilbert Gilbier. Ninguém ensinou como ele. Sócrates, Plantão e Aristóteles, juntos ensinaram 150 anos, mas Jesus, em apenas 3 anos de ministério deixou um legado de princípios para sempre, dividiu a história no meio e implantou um reino que jamais terá fim. Por que caíram todos os impérios da antiguidade apesar de contar com todos os recursos humanos, pergunta o historiador? Porque eram reinos humanos e não de Deus. Mas Jesus reina e o seu Reino jamais será abalado, palavras que disse o anjo a Maria quando do seu nascimento: “e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu REINO não terá fim” (Lucas 1.33).

 

Não deixe nada e ninguém roubar o seu natal. Deixe o menino Jesus nascer no seu coração e o seu natal será um dos melhores que você já celebrou: “… eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 1010).

Roque Carvalho

 



Comente: