OS DÍZIMOS E AS OFERTAS NAS IGREJAS

07

dez

As igrejas são mantidas exclusivamente pelos dízimos e as ofertas voluntárias de seus membros.


 

As igrejas são mantidas exclusivamente pelos dízimos e as ofertas voluntárias de seus membros. As igrejas evangélicas não recebem qualquer ajuda externa ou rendimentos extras. Se os membros que ali congregam não a dizimarem ou ofertarem a igreja não terá como manter seus compromissos. Os recursos financeiros são consumidos por todos. Os pastores e o outros ministérios são sustentados, e os membros também usufruem em bens e bênçãos do oficio dos ministérios.

O dinheiro ou patrimônio da igreja deverão ser usados para a finalidade prevista em seu estatuto e não poderão configurar distribuição de lucro. A forma como os membros dizimam e ofertam, não deve ser por constrangimento, apelo emocional ou psicológico e o mais grave, que haverá a garantia de um retorno de “bônus” espiritual e material.

Ainda não existem em nossos tribunais a posição sobre a devolução de dízimos e ofertas de membros que se sentiram lesados, mas já há casos em que pessoas entraram na justiça para reaver de volta o valor que dizimaram e ofertaram.

Creio se legítimo as igrejas serem mantidas por seus membros, mas a igreja deve ser totalmente transparente em prestar contas de todos os seus gastos. A transparência é fundamental para que os membros continuem ofertando e dizimando, e cabe aqueles que lideram toda lisura e honestidade: “Balanças e pesos honestos vêm do Senhor; todos os pesos da bolsa são feitos por ele” (Pv 16.11 NVI). 

Pr. Roque Carvalho



Comente: